27/02/2024
Início » Moraes ameaça: “Aqueles que pretenderam colocar em dúvida o pleito eleitoral serão combatidos com a força da Constituição”

O magistrado criticou a divulgação de informações que coloquem em dúvida o processo eleitoral e a urna eletrônica. “Não vamos aceitar a atuação de milícias digitais nas eleições de 2022, não iremos aceitar fake news, notícias fraudulentas sobre supostas fraudes”, declarou. “Aqueles que pretenderam de qualquer forma colocar em dúvida o pleito eleitoral, atacar a democracia, serão combatidos com a força da Constituição, com a força da Lei, com a independência e autonomia do Poder Judiciário”.

Moraes fez uma palestra com o tema “Desafios da Justiça Eleitoral para 2022”, parte do seminário “Desafios e inovações da Justiça Eleitoral para as eleições de 2022”, organizado pelo TRE-RJ (Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro). Ele participou por videoconferência.

O ministro disse que o maior desafio das eleições de 2022 é o combate à desinformação. Ele defendeu a urna eletrônica e falou que nunca houve nenhuma comprovação de fraude nos equipamentos. “Aqueles que dizem o contrário, ou dizem por ignorância, ou por má-fé, e às vezes pelas duas coisas”.

“Juízes eleitorais devem, assim como eu e todos os membros do TSE, se sentir absolutamente indignados com esse discurso fraudulento, mentiroso, criminoso de tentar desqualificar uma das grandes conquistas do Brasil, que é a conquista da lisura nas eleições com as urnas eletrônicas”.

Moraes também declarou que o país aprendeu com a disseminação de fake news nas eleições de 2018. Disse que o fenômeno atinge o Brasil e “vários” países do mundo, “com a utilização de algoritmos e verdadeiras milícias digitais na tentativa de influenciar o eleitor com mentiras, suposições e ilações criminosas”.

Créditos: Poder 360.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *