16/07/2024
Início » Extrema direita usa redes sociais para atacar democracia, diz Moraes

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), disse nesta última sexta (31) que a “extrema direita” usurpou as redes sociais para “atacar a democracia”. A fala foi proferida durante palestra na Fundação Fernando Henrique Cardoso.

“O Brasil sofreu esse ataque massivo à democracia, não foi uma questão brasileira só, nós tivemos no mundo todo uma captura, pela extrema direita, das redes sociais com a finalidade do ataque à democracia e a quebra das regras democráticas. De forma absurdamente competente, a extrema direita primeiro diagnosticou e depois capturou todas as redes sociais”, disse o magistrado.

Segundo Moraes, as plataformas digitais surgiram com a primavera árabe na finalidade de ser um instrumento de democracia, contrárias a estados totalitários que não tinham liberdade de imprensa, mas acabaram sendo “capturadas” por “extremistas” ao redor do mundo.

“A extrema direita, principalmente nos EUA, diagnosticou isso e passou a estudar essa questão e principalmente a se apoderar desses mecanismos, mas com outras finalidades, com a finalidade da quebra da democracia e do estado de direito”, completou ele.

As declarações foram feitas no momento em que Alexandre de Moraes relembrava os ataques a prédios públicos em 8 de janeiro. “As pessoas que depredaram os Três Poderes são alienadas. Acham que não fizeram nada. Que é liberdade de manifestação”, avaliou.

“Hoje a desinformação tem o mesmo valor, às vezes até maior para determinadas bolhas, do que a informação. Se pegarmos as audiências dos grandes jornais, essa audiência é menor, o alcance é menor do que os grandes influenciadores. Então foi o ataque direto, tirar a mídia. Basta ver que todos os pretensos candidatos a ditador criticam a liberdade da imprensa e a imprensa”, finalizou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *