16/07/2024
Início » Governo Lula: a esperança é que o caos destrua o seu próprio caos…

Passados trinta dias do governo Lula, o Brasil assiste estarrecido uma verdadeira usina de produzir péssimas notícias. O país já começa a perceber que caiu numa grande armadilha e até os aliados começam a ficar assustados com as atitudes de um PT bem raiz, àquele atrasado e raivoso dos anos oitenta.

Para os inocentes que acreditaram que Lula estaria numa versão moderada e que alimentavam alguma expectativa positiva, esses estão tendo um verdadeiro choque de realidade. Observam, agora, na prática, um modelo terrível de governar um país que estava entrando num ciclo virtuoso e agora mudou para o vicioso.

Tudo começou na montagem dos ministérios, imediatamente passou de 23 para 37, a ampliação deu-se para acomodar os apaniguados, atender os compromissos políticos assumidos, promover o reaparelhamento do estado e permear o governo com àquela turma que vive à custa do erário público, ancorados no que os outros produzem enquanto eles usufruem. A sanha pelo poder está absolutamente descontrolada e sem limites.

As promessas de campanhas não resistiram aos primeiros dias do governo, o imposto de renda para àqueles que ganham acima de cinco mil reais foi um sonho de uma noite de verão. Na prática, quem ganha acima de mil e oitocentos reais já vai ser abocanhado pelo leão, o combustível que estava sofrendo seguidas reduções de preço, já voltou a subir, a carga tributária que estava sendo revista para baixo agora já voltou a crescer, o teto de gastos que era uma conquista histórica, hoje já não existe mais, é aquela velha história de gastar mais do que se arrecada, esse método quebra empresas privadas, portanto, por analogia, quebrará o país.

Os novos investimentos estão suspensos, empresários colocando o pé no freio, todos aguardam o rumo que está gestão irá dar ao Brasil e as privatizações, neste governo estatizante, serão interrompidas de forma drástica, enquanto isso a Argentina já foi contemplada com a promessa de grandes financiamentos através do BNDES, pergunto: por que lá e não aqui? O mês de janeiro foi marcado por uma quantidade enorme de desacertos e os nomes que estão comandando as principais áreas do país são de assustar qualquer um, não tem credibilidade nenhuma, é aquela velha máxima, está tudo certo para dar muito errado.

As declarações de Lula e os seus ministros são uma tragédia, ele já criticou a independência do Banco Central, falou sobre o papel das forças armadas, elogiou a economia da Argentina, alardeia querer criar uma moeda única com o país vizinho, onde, ressalte-se, o dinheiro deles não vale um vintém, ainda critica a política monetária do Banco Central. Todas essas falas provocam pânico na bolsa e mercados. Para piorar o cenário de caos indicou um político para comandar a Petrobras e por último, chamou o ex-presidente Temer de golpista, que por sua vez retrucou referindo-se assim ao presidente: “eu sei lidar com bandido” lembrando do tempo em que foi secretário de segurança de São Paulo.

Num breve resumo, esses foram os primeiros dias do governo mais desastroso da história do Brasil. O que podemos fazer agora é apenas desejar boa sorte para todos nós, porque nesse ritmo apenas o caos aparece como destino possível.

Que phase!

Por Fred Melo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *