27/02/2024
Início » Urgente: corpos de Dom Phillips e do indigenista Bruno Pereira foram encontrados amarrados

O jornal inglês The Guardian informou na primeira pagina desta segunda-feira (13), que os corpos de Dom Phillips e do indigenista Bruno Pereira foram encontrados amarrados em uma árvore durante as buscas.

O embaixador brasileiro no Reino Unido deu a notícia à família de Phillips no Reino Unido durante um telefonema na manhã desta segunda-feira.
“Ele disse que queria que soubéssemos que… eles encontraram dois corpos”, disse
Paul Sherwood, cunhado de Phillips.

“Ele não descreveu o local e apenas disse que era na floresta tropical e disse que eles estavam amarrados a uma árvore e ainda não haviam sido identificados.”

Local onde os dois passaram segundo o Jornal

Mais tarde, a mulher do jornalista britânico, Alessandra Sampaio, confirmou a informação.

Veja:

Relembre o caso

O jornalista britânico Dom Phillips e o servidor da Funai (Fundação Nacional do Índio), Bruno Araújo Pereira, desapareceram após uma visita à Terra Indígena do Vale do Javari que fica localizado no estado do Amazonas. O território tem sofrido com invasões de caçadores, pescadores e madeireiros.

O sumiço da dupla foi divulgado na segunda-feira 06 de junho, em uma nota assinada pela principal associação indígena do Vale do Javari (Unijava) e pelo Observatório dos Direitos Humanos dos Povos Indígenas Isolados e de Recente Contato (OPI).

Os dois desapareceram após darem uma pausa em uma comunidade ribeirinha, quando estavam fora da terra indígena e voltavam para a cidade de Atalaia do Norte, a principal da região. A Unijava e o OPI relatam que a equipe supostamente recebeu ameaças de Amarildo, que já está detido, durante a visita.

Em nota, os órgãos dizem que a dupla viajou em 3 de junho até um posto de vigilância indígena próximo a uma localidade chamada Lago do Jaburu, para que o jornalista visitasse o local e fizesse algumas entrevistas com os indígenas.

No dia 5, os dois deveriam voltar para Atalaia do Norte, mas antes fizeram uma parada previamente agendada na comunidade ribeirinha São Rafael para visitar um líder comunitário conhecido como ‘Churrasco’.

Ainda segundo a nota, a dupla chegou na comunidade São Rafael por volta das 6h. Como não encontraram o líder, conversaram com sua esposa e partiram rumo a Atalaia do Norte, onde foram vistos em um barco e desapareceram.

As informações são do PortalCM7.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *